24.06.2019

Entenda como impulsionar uma mudança de comportamento

  • Home /
  • Blog /
  • Entenda como impulsionar uma mudança de comportamento

Como Coach tenho ajudado muitas pessoas bem-sucedidas a lidarem com suas mudanças comportamentais. Embora a grande maioria já saiba quais são os comportamentos que precisam ser corrigidos, o grande desafio está em dar início à mudança comportamental.

Como já disse em outros artigos, no processo de Coaching Executivo entrevisto e escuto os Stakeholders, converso com o meu cliente sobre aquilo que ele percebe que precisa ser melhorado em seu comportamento e depois disso discutimos e identificamos os comportamentos-chave que serão trabalhados durante o processo.

Sabemos que fazer uma mudança comportamental é algo difícil, pois estamos habituados a nos comportar de uma forma e precisaremos fazer isso de maneira diferente, mas ainda mais difícil é conseguirmos ter sustentabilidade e manter a mudança de comportamento alcançada.

Por essa razão sempre converso com meus clientes de forma muito transparente. Fazer uma mudança comportamental é algo simples, entretanto não é fácil. É necessário muito esforço e treino para que o comportamento seja aprimorado. 

Algumas pessoas dizem que querem mudar, mas não estão a fim de fazer o esforço necessário, não estão totalmente comprometidas com a mudança. Sendo assim, o processo não vai funcionar. Uma pessoa que não esteja engajada com a mudança, nunca vai mudar comportamentos.

As pessoas que leem meus artigos comentam que gostam da simplicidade como falo sobre os temas. E realmente é desta forma que conduzo os trabalhos com meus clientes. De forma simples e com objetividade. Só alcançamos mudanças de comportamento se isso for importante para a pessoa e se ela estiver totalmente comprometida com o que iremos melhorar. 

Muitas vezes desprezamos o que é simples, e damos atenção ao que é complexo. A mudança bem-sucedida ocorre quando entendemos o que vamos fazer, e como vamos fazer para chegar lá. Simples assim, se eu entender, eu vou fazer.

Importante também, é dizer que tudo isso leva tempo, as mudanças de comportamento não ocorrem do dia para noite. Estamos em um percurso longo e que precisa de ingredientes essenciais, como, disciplina e persistência.

É como fazer uma atividade física, quando decidimos ir à academia, queremos um resultado, uma mudança para aquele esforço que estamos fazendo. Quanto vamos ganhar de resultado depende de ingredientes como disciplina e persistência, ou comprometimento. 

Quando comparamos o exemplo da academia com as mudanças de comportamento, temos uma semelhança grande entre os dois, e em resumo tanto em um, quanto no outro, teremos que continuar gerenciando para sempre os resultados de melhorias alcançados. Temos que continuar indo para a academia, e temos que continuar gerenciando nossas mudanças comportamentais.

E por que buscamos essas melhorias? Por que nos empenhamos tanto para alcançar mudanças? Por que nós seremos recompensados pelos nossos esforços em mudarmos nossos comportamentos? 

Quando inicio um trabalho com um cliente insisto que percebam a importância da mudança. Pergunto várias vezes, até termos certeza que aquilo é realmente importante. Peço para escreverem uma lista com os principais benefícios dessas mudanças. As pessoas precisam acreditar do fundo do coração, que estão no caminho certo. Que esta é uma decisão correta, e que essa mudança comportamental vai ajudá-las a se tornarem melhores profissionais, e de modo geral, que isso vai melhorar a vida delas e das pessoas que estão a sua volta. 

Nossa maior recompensa para uma mudança comportamental precisa vir de dentro para fora. Pelo desejo em atingir o autoaprimoramento, e porque planejamos e queremos ser uma pessoa melhor. 

Agora é a sua vez, pense em uma mudança de comportamento. Pode ser o que você quiser, desde que represente um ponto de partida, deixando para traz um comportamento ruim, que te atrapalha, que impacta de forma negativa sua vida profissional e pessoal.  Talvez seja algo simples, modesto, mas importante para você, e para as pessoas que convivem com você.

Lembre-se a mudança comportamental não tem que ser complicada!

Veja também

Qual é o meu atual gargalo de liderança?
22.03.2019
A vida é boa, e pode ser boa para quem trabalha com você
30.05.2019
Por que me sentir incomodado é bom profissionalmente
22.03.2019
Por que deveríamos contratar você?
21.08.2019